Período ideal para socialização em filhotes

April 28, 2018

O período de 21 a 84 dias é o mais importante na vida do filhote, pois é quando ele aprende a socializar e também a adquirir experiências em novos ambientes. Diversas coisas que acontecem nesse período afetam o comportamento do cachorro pelo resto de sua vida e tem mostrado ter um efeito sobre comportamentos como ansiedade da separação, comportamento sexual, comportamento de dominância, habilidade de resolver problemas e nível de treinabilidade, dentre outros.

 

Entre a terceira e a quinta semana de vida, o filhote começa a exibir padrões de comportamento e tendências emocionais.  Aqui eles já começam a diferenciar entre os irmãos e até mostrar preferência por alguns, além de chorar e se mostrarem incomodado quando separados de seus irmãos.  Os filhotes começam a agir como matilha e as brincadeiras entre os cachorros iniciam.  Nesse período, os filhotes brincam, mordem um ao outro e tomam cuidado para não morder com muita força, o que indica que esse período é importante no aprendizado do cachorro de não morder.

 

O período também é importante para afeto, socialização e temperamento, características todas aprendidas inicialmente com a mãe.  Filhotes tirados da mãe nessa idade tendem a sofrer mais com ansiedade da separação, latidos excessivos e problemas de agressividade.

 

Nesse fase, a mãe naturalmente sai por períodos maiores de tempo, deixando os filhotes sozinhos.  Tais momentos de isolamento da mãe são importantes para criar laços afetivos no cachorro.  Durante esse período, os cachorros também começam a adquirir novos comportamentos como explorar, pular, cheirar, rasgar, e cavar, dentre outros.

 

Dentre os diversos benefícios do período de socialização está o desenvolvimento de um temperamento emocional estável e afetivo.  Normalmente, problemas de socialização com humanos podem ser traçados à falta de socialização nesse período do crescimento do filhote.

 

Essa separação também pode ser a base para o cachorro entender castigo.

 

Socialização secundária – socializar cachorros e humanos

Diferentemente de outros animais, os cachorros precisam socializar não somente com a sua espécie mas também com os seres humanos.

 

A brincadeira se torna essencial  durante esse período, tendo efeitos de treinamento e resposta que afetarão os filhotes para o resto de suas vidas.  Durante esse estágio, é importante que você também participe das brincadeiras dos cachorros.  Para donos interessados em treinar o cão, o treinamento em si pode se tornar divertido e, assim, ser visto como uma brincadeira para o cachorro. Tornando o treinamento divertido fará com que o cachorro goste de aprender.

 

Cachorros começam a competir socialmente com 10 semanas de idade.  Essas disputas de poder, que não envolvem brigas físicas, podem ser vistas na hora de comer.  Os cachorros líderes comem mais do que os subordinados.  Similarmente, quando há uma disputa entre dois cães que querem ser líderes, é comum que o cão frustado não opte pela briga, mas sim, por soltar essa frustração em um cachorro subordinado.  Esse tipo de status também é evidenciado na hora de dormir.

 

A partir dos 4 meses, é possível que o cachorro comece a morder a mão do dono.  Nesses casos, o problema deve ser tratado imediamente para não se tornar algo mais sério no futuro.  Pois nesses momentos, o filhote está mais predisposto a mudar de forma mais rápida.

 

Ao trazer o filhote para casa, é importante levar em consideração que o animal possa ficar estressado devido à separação dos outros membros da ninhada e de sua mãe.  Sendo assim, é importante que o cachorro seja isolado gradualmente, da mesma forma que a sua mãe o fazia, para que ele não associe ficar sozinho a uma experiência traumática ou negativa.  Porém, vale notar que filhotes que não foram expostos à separação tendem a sofrer mais e a não tolerar a solidão quando adultos.

 

Nesse período, o cachorro também deve ser exposto à diversos ambientes, de forma a interagir e explorar sempre novas coisas, pois a sua curiosidade desenvolve junto com os seus sentidos e sua coordenação motora.  Essa exploração deve ser da natureza e também do ambiente aonde o cachorro irá viver.  Ou seja, se ele viver na cidade, ele terá que ser acostumado com carros, motos, ônibus e trânsito. Se viver no campo, a um estilo de vida mais pacato, pastoreio e outros animais.

Se os filhotes não são expostos a diversos contatos e ambientes durante esse estágio, isso pode prejudicar o desenvolvimento psicológico do animal.

 

 

O adestramento cria um canal de comunicação entre você e seu cão.

Cachorro educado, família feliz!

(47)9 92840286 - Célio Ribeiro Adestrador e Terapeuta Canino

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Entenda porque cães fogem de casa

October 24, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo